Carlin Moura: “Tenho novas prioridades para Contagem”

(Leandro Vita, Ariela Dellaretti, Gabriel Gama)

Candidato à Prefeitura da cidade de Contagem pela segunda vez, Carlin Magno de Moura Soares, do PCdoB, aposta em projetos que envolvem saúde e segurança pública para conquistar os eleitores e garantir o pleito. Aos 44 anos, Carlin “Bracim”, como é conhecido, foi vereador do município em 2004 e, dois anos depois, se candidatou a deputado estadual de Minas Gerais. Com 21.048 votos, conquistou a vaga na Assembleia Legislativa e foi reeleito em 2010.

Graduado em Jornalismo, pela PUC-MG, e Advogacia, pela UFMG, Carlin iniciou sua militância política nos movimentos estudantis das duas universidades na década de 80, priorizando os direitos trabalhistas. Dentre as propostas apresentadas, o político revela que a meta prioritária é a reabertura das FUNEC’s – instituição com o propósito de ofertar Educação Profissional de Nível Médio para jovens e trabalhadores de Contagem.

Carlin Moura recebeu a reportagem do Observatório das Eleições no último dia 19 (FOTO: Site oficial/Carlin Moura)

Qual a sua trajetória política e por que quer ser prefeito de Contagem?

CARLIN MOURA: Comecei a trajetória política atuando nos movimentos da igreja, estudantil, trabalhista e sindical. Participei do Centro Acadêmico Afonso Pena, do Diretório Central dos Estudantes e ainda fui vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE). Atuei também como advogado dos sindicatos dos Metalúrgicos de Betim e dos Petroleiros de Minas.

Em 2004, fui eleito vereador de Contagem. Trabalhei junto com a população, ouvindo as demandas e cuidando das pessoas. Também fui o idealizador do programa “Sem Limite”, que garante transporte gratuito para pessoas com deficiência física nas escolas.

Em 2006, fui eleito deputado estadual, e em 2010, reeleito com mais do dobro do número de votos, sendo o deputado majoritário de Contagem. Como deputado, criei o “Bolsa-Atleta”, tenho lutado pela reabertura das Funec´s, por mais segurança, saúde, educação e por uma Contagem cada dia melhor.

Quero ser prefeito de Contagem para trabalhar pelo progresso da cidade, ampliando as oportunidades de trabalho para os contagenses. Conheço de perto a realidade da cidade e sei dos problemas que o município enfrenta hoje nos setores de saúde, educação, segurança, trânsito, saneamento e urbanização, dentre outros. Como prefeito, vou trabalhar para atrair mais empresas para a cidade, retomar seu crescimento econômico e investir nas pessoas. Tenho novas prioridades para Contagem, realizando um amplo Plano de Desenvolvimento Econômico e Social, sem descuidar das pessoas.

 Caso eleito, quais serão as suas prioridades de governo?

CARLIN: Eleito, o meu primeiro ato será decretar a imediata reabertura das Funec´s, fechadas pelo atual governo. Um dos grandes problemas de Contagem é a falta de médicos nos postos de saúde e o atraso das consultas especializadas. Sendo assim, vou contratar mais médicos, pagando a eles melhores salários, dando condições de trabalho e oferecendo segurança nos postos. Muitos não querem trabalhar na cidade, por causa da violência.  Dessa forma, os setores de saúde, educação e segurança serão grandes prioridades no meu governo. A cidade enfrenta problemas também na mobilidade urbana e precisa de grandes obras estruturais para melhorá-la. Por isso, vamos realizá-las, com um estudo técnico adequado.

Quais são as principais propostas na área da saúde, que é considerada entre os eleitores uma das prioridades?

CARLIN: A nossa proposta de governo inclui um choque de gestão na saúde, com a contratação de médicos para trabalharem nos postos, mais segurança e melhores salários. Vamos descentralizar as consultas especializadas para que os moradores, por exemplo, das regiões da Ressaca, ou de Nova Contagem, não precisem se deslocar para o Iria Diniz, no Eldorado. Também vamos realizar mutirões de consultas especializadas para agilizar o atendimento e acabar com as enormes filas de espera, que chegam a demorar um ano.

Vamos construir o Hospital Municipal da Ressaca, uma Policlínica no Nacional, ampliar o número de leitos do Hospital Municipal de Contagem e fazer funcionar a UPAS (Policlínicas 24 horas) e o Pronto-Socorro do JK.  O nosso Plano de Governo contempla ainda a construção de seis novos centros especializados: o Centro Geral de Pediatria, Centro de Geriatria, Centro de Combate ao Câncer Infantojuvenil, Centro de Odontologia, Centro de Atenção à Saúde da Mulher e Centro de Imagens Municipal.  Ampliar a Internação Domiciliar e as Equipes do Programa de Saúde da Famíla (PSF) de 90 para 150.  Junto com o governo do Estado, vamos trabalhar para implantar o Programa “Remédio em Casa” para aquelas pessoas que necessitam e também informatizar o sistema de saúde, com os programas Saúde Digital e Receita Digital.

Para os servidores, vamos reduzir a jornada de trabalho do quadro administrativo para 30 horas, rever o Plano de Carreira e instituir a mesa de negociação do SUS, além do debate permanente com as entidades de representação dos trabalhadores, dentre outras ações.

Contagem possui um dos maiores índices de violência do estado, principalmente entre os jovens, segundo pesquisas. Quais são as suas propostas de curto e médio prazo para resolver esse problema?

CARLIN: Contagem é hoje a segunda cidade mais violenta de Minas e a 13ª do país. Esse é um dos grandes problemas que a cidade enfrenta e também uma das prioridades do nosso governo. Vamos investir muito em segurança pública. Acreditamos que as questões de segurança pública não é dever apenas do Governo do Estado, mas um trabalho de parceria. Por isso, vamos trabalhar em parceria com os governos do Estado e Federal para reduzir os índices de violência em Contagem. O nosso Programa de Governo contempla ações para ampliar o número de efetivos da PM nas ruas, equipá-los, oferecendo condições de trabalho. Vamos ampliar também o efetivo da Guarda Municipal de Contagem, garantindo a segurança nas escolas e nos postos de saúde.

Efetivar e instalar câmaras de segurança do  programa “Olho Vivo”  nos principais corredores da cidade; criar os comitês comunitários de prevenção à violência com a parceria entre a comunidade e a Polícia Militar; ampliar e melhorar a iluminação pública nos bairros e nas praças e substituir lâmpadas e luminárias com baixo rendimento; implantar o Centro de Segurança Socioeducativo para adolescentes na cidade, reforçando o trabalho da Polícia Família; criar o Centro de Recuperação para dependentes químicos, garantindo atendimento para pessoas viciadas em drogas, álcool e outros vícios; aumentar, em parceria com Governo do Estado, os núcleos do programa “Fica Vivo”, que intervém na realidade social de adolescentes e jovens, antes que o crime aconteça, diminuindo os índices de homicídios e melhorando a qualidade de vida da população; efetivar a integração entre a Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Municipal e o Corpo de Bombeiro Militar, por meio do Conselho Permanente de Segurança na cidade, além de ampliar o diálogo do poder público municipal com outros setores responsáveis pela segurança pública na cidade – polícias Militar, Civil, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal – por meio do Conselho Permanente de Segurança Pública (Consep). Queremos ainda, em parceria com o Governo do Estado, construir a sede da 39ª Cia da PM, no Nacional, e 133ª Cia da PM, no Centro. Implantar uma Cia da PM, no Petrolândia. Para o combate às drogas, vamos criar, em parceria com o Governo do Estado, a Delegacia Antidrogas e apropriar de convênios federais do programa “Crack é possível vencer”, viabilizados pelo Ministério da Justiça, e ampliar os convênios do Pronasci (Programa Nacional da Segurança Pública com Cidadania), dentre outras ações.

As Funec’s, sempre ganham destaque nas eleições em Contagem. Qual é a atual situação das Funec’s  e qual a sua proposta em relação a esse tema?

CARLIN: Hoje a situação da Funec é crítica. O atual governo fechou 19 das 21 unidades da Funec. Como todos sabem, Contagem é uma cidade Industrial, que precisa de mão de obra qualificada. A Funec sempre preparou jovens para o mercado de trabalho. Sabemos que o Ensino Médio é um dever do Estado, mas isso não justifica o fechamento da Funec. Os governos Lula e Dilma nos dão um exemplo contrário a essa maneira pouco visionária da atual gestão de tratar as Funec´s. Lula e Dilma priorizaram as unidades do Cefet, ampliando os investimentos em todo o Brasil, mesmo sabendo que eram de responsabilidade estadual.  Assim sendo, reabrir as Funec´s é um  compromisso de nosso governo e será o nosso primeiro decreto. Contagem precisa ampliar os investimentos nos jovens, preparando-os para o mercado de trabalho, qualificando-os para atender as demandas das indústrias instaladas aqui no município.  Por isso, a Funec em nosso governo é prioridade. Vamos investir na Funec com um diferencial: promovendo ensino de qualidade, com infraestrutura necessária para atender os alunos e promover o acesso à escola. Vamos criar também o Meio Passe Estudantil, como forma de incentivo para os alunos freqüentarem as aulas  e evitar a evasão escolar.

Quais são as obras estruturais mais urgentes para Contagem? Já teria algum grande projeto para apresentar?

CARLIN: Contagem precisa de grandes obras estruturais, principalmente para a mobilidade urbana. Vamos construir viadutos e trincheiras, trabalhar para a expansão do metrô e realizar obras para melhorar a vida das pessoas.  Assim sendo, vamos trabalhar para duplicar os viadutos da BR 381, da avenida das Américas sobre a avenida Severino Balesteros Rodrigues, da avenida Teleférico com Túnel da Ressaca/Àgua Branca –BR040 e a ligação dos bairros Petrolândia e Tropical, sobre a Via Expressa.  Também vamos construir as trincheiras da Praça da Itaú, com avenida Babita Camargos e avenida Helena Vasconcelos, com Via Expressa.  É nosso projeto construir uma rodoviária em Contagem e um Parque de Exposição, para grandes eventos.

O trânsito tem sido uma das grandes reclamações, não só em Contagem, mas na região metropolitana de Belo Horizonte. Quais medidas serão feitas para resolver esse problema?  

CARLIN: Como falei acima, temos grandes obras para a mobilidade urbana. Os moradores de Contagem sofrem muito com os problemas no trânsito, enfrentando todos os dias, principalmente nos horários de pico, gargalos nos principais corredores e nas entradas para os bairros. Além das obras já citadas, vamos construir terminais metropolitanos, ampliar o Viaduto do Beatriz no Centro Contagem, construir novas avenidas sanitárias e também implantar ciclovias nas ruas da cidade, como transporte alternativo. Queremos trabalhar junto com os governos Estadual e Federal para a construção do Rodoanel, que irá desafogar muito o trânsito no município.

Nessas eleições, muito se discute as consequências do julgamento do “Mensalão” para os candidatos do PT e seus aliados. Qual a sua opinião, já que um dos seus adversários é do PT?

CARLIN: O “Mensalão” tem sido um assunto muito discutido em todo o país. Para mim, os acusados, se for comprovada a culpa, devem ser punidos. Temos que respeitar o dinheiro público e tratá-lo com ética, transparência e responsabilidade.  Só assim conquistaremos melhorias para a nossa população.  O “Mensalão” foi e é uma prática errada, que não deve ser repetida por nenhuma gestão, seja ela municipal, estadual ou federal. Falo isso, porque tenho orgulho em dizer que sou “Ficha Limpa”.  A minha vida política tem sido construída pela ética, transparência e sem processos na justiça. O meu compromisso com o povo de Contagem é de continuar respeitando o dinheiro público e cuidar dele com responsabilidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s