Eleições do 2º turno em Minas Gerais – análise de cobertura dos portais mineiros

Por Gabriel Gama

As cidades de Montes Claros, Contagem, Juiz de Fora e Uberaba elegeram seu respectivos prefeitos no último domingo (28/10). Os municípios mineiros eram os únicos do estado que necessitaram do 2º turno para definir o pleito. Um dia após as eleições, os principais veículos de comunicação de Minas Gerais (Estado de Minas e Hoje em Dia) destacaram, em seus portais de notícias, as vitórias de cada candidato – todos parlamentares e estreantes no cargo.

O portal O TEMPO Online não fez a cobertura do pós- resultado, apenas publicaram a eleição dos quatro candidatos, no domingo à noite.

Hoje em Dia destacou em seu portal que o PSDB perdeu apenas na cidade de Uberaba no 2º turno em Minas Gerais. Na ocasião, a legenda apoiou o candidato do PSB, Antônio Lerin(FOTO: Enerson Cleiton)

Estado de Minas

O candidato eleito em Montes Claros foi o ex-deputado estadual e empresário do setor de educação, Ruy Muniz (PRB). O jornal ressaltou que a vitória foi a mais “apertada” dentre as cidades do estado que foram para o 2º turno. O veículo iniciou a matéria contextualizando a trajetória de Ruy Muniz até a eleição, ao destacar o fato do político não ter entrado como favorito na disputa. O Estado de Minas também abriu espaço para o novo prefeito esclarecer o apoio político recebido durante o 2º turno e falar de suas propostas.

Em Contagem, o jornal priorizou a informação de uma possível aliança entre o eleito, Carlin Moura (PCdoB), com o PT, do derrotado Durval Ângelo. No lead, o veículo introduz com as informações estatísticas da vitória do candidato. Logo depois, o repórter explica, com as declarações de Carlin, como será a transição para o novo governo e os projetos que virão a ser implantados. O destaque principal fica a cargo da possibilidade do PT, que governou durante oito anos seguidos na cidade, fazer parte do secretariado do novo prefeito.

Na cobertura da cidade de Juiz de Fora, o Estado de Minas destacou a vitória de um ex-aluno da Universidade Federal sobre a ex-reitora da instituição. Bruno Siqueira (PMDB) venceu Margarida Salomão (PT) no segundo turno da disputa do quarto maior colégio eleitoral de Minas Gerais. No lead, o veículo fez um breve resumo do que os dois candidatos faziam na UFJF, quando eram contemporâneos na universidade. Durante a matéria, o veículo abordou os dois pontos de vista – do vencedor e da derrotada – após o resultado final. O jornal publicou a declaração de Margarida e deixou claro o futuro político dela para o leitor. Quanto ao novo prefeito, houve um destaque para a trajetória política de Bruno e os novos desafios à frente de Juiz de Fora.

Em Uberaba, no Triângulo Mineiro, a diferença de votos foi de apenas 4,2 mil. O veículo destacou o triunfo de Paulo Piau (PMDB), após uma disputa acirrada com Antônio Lerin (PSB). O jornal deu destaque as propostas do novo prefeito e abriu uma retranca dando destaque a políticos de “peso” que acompanharam de perto as eleições na cidade. O veículo trouxe a informação das presenças do vice-presidente da República, Michel Temer; do presidente nacional da legenda, Valdir Raupp, senador por Roraima; do senador Clésio Andrade e do ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Fernando Pimentel.

Carlin venceu com quase 66% dos votos válidos. Candidato do PCdoB foi apoiado pelos tucanos, mas quer aliança com o PT em seu mandato (FOTO: Edésio Ferreira/DA Press)

Hoje em Dia

Diferente da cobertura feito pelo Estado de Minas, o Hoje em Dia optou em tratar o tema dos candidatos eleitos com um outro viés. A pauta foi a vitória do PSDB sobre a legenda rival, PT, nas quatro cidades mineiras que foram para o 2º turno, ou seja, em âmbito estadual.

VEJA A MATÉRIA: PSDB ‘vence’ no 2º turno em Minas, mesmo sem disputar

O partido tucano apoiou os políticos vencedores das cidades de Contagem, Juiz de Fora e Montes Claros e saiu derrotado apenas em Uberaba. A matéria ainda abriu uma retranca abordando também a queda no número de prefeitos eleitos da legenda em Minas Gerais, em comparação com o ano de 2008. Naquela ocasião, o PSDB conseguiu eleger 158 prefeitos, 16 a mais que nesta eleição.

Anúncios

Jornais de quarta-feira priorizam dia importante de decisão no Supremo

Por Enrico Bruno

Nesta quarta-feira, quatro dias antes das eleições municipais, os principais jornais de Minas e outros mais importantes veículos do Brasil se preocuparam em destacar a quarta-feira de julgamentos no caso do mensalão e, no que diz respeito à eleição em Belo Horizonte, a visita de Dilma Rousseff à Belo Horizonte, onde participaria de um comício com o candidato a prefeito, Patrus Ananias. Continuar lendo

Eleições 2012 – cobertura jornalística de 26 de setembro

Faltando pouco menos de duas semanas para as eleições, os principais jornais do Estado (O Tempo, Hoje em Dia e Estado de Minas) e do país (Folha de São Paulo e O Globo) trazem reportagens sobre as campanhas dos candidatos a Prefeito de Belo Horizonte. A seguir, acompanhe o que foi noticiado hoje, quarta-feira, 26 de setembro de 2012.

Estado de Minas

A versão impressa do jornal Estado de Minas apresenta apenas uma reportagem, intitulada “Márcio Lacerda na ofensiva”. Cobertura de um debate ocorrido ontem, em um colégio da região Centro-Sul, entre os candidatos a prefeito de Belo Horizonte, a matéria relata que, a onze dias das eleições, as críticas começaram a se tornar mais evidentes.

Com o tema saúde sendo o principal da discussão, Márcio Lacerda criticou pela primeira vez o mandato de seu antecessor, o ministro de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel (PT). Ao ser acusado de não ter criado seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), Lacerda afirmou que isso não estava em seu programa de governo, sendo demandado depois, e que os recursos eram insuficientes. Ele aproveitou para criticar a medida tomada por Pimentel ao fazer uma UPA na região Oeste, no final de seu governo, “a toque de caixa” e sem planejamento. Segundo o atual prefeito, isso deixou sérios problemas nas mãos do Ministério de Saúde.

Patrus voltou a atacar Marcio Lacerda durante o restante da palestra, trazendo novamente à tona a questão das seis unidades não construídas, e desqualificou a acusação do rival de que “até 30 de junho queria ser vice” em sua chapa.

Além da matéria, havia também um box com a mais recente pesquisa do Ibope: Lacerda está com 47% das intenções de voto, enquanto Patrus apresenta 30%. Votos brancos ou nulos somam 7% e 12% dos eleitores ainda estão indecisos.

Na internet, a mesma matéria aparece em destaque na seção “Eleições 2012”, sob o título de “Debate entre candidatos esquenta disputa pela PBH”.

Hoje em Dia

Não há nenhuma chamada relacionada às eleições de Belo Horizonte na página principal do site do jornal Hoje em Dia. Apesar disso, uma das notícias mais lidas do dia foi “Pesquisa Ibope aponta Lacerda com 17 pontos à frente de Patrus”, que trouxe estatísticas divulgadas ontem pela pesquisa Ibope que mantêm Marcio Lacerda bem à frente de Patrus. A pesquisa também simulou o percentual de votos dos dois principais candidatos no segundo turno. Marcio Lacerda venceria com 48% dos votos válidos, enquanto Patrus receberia 33% dos votos. Brancos e nulos somariam 7% e 12% dos eleitores não saberiam em quem votar. A matéria trouxe ainda um gráfico com dados estatísticos de março a setembro de 2012 ilustrando a preferência dos eleitores pela reeleição de Lacerda.

A versão impressa do jornal trouxe na capa uma chamada para o resultado da pesquisa Ibope, divulgado ontem, sobre as intenções de voto para a Prefeitura de Belo Horizonte. Com o título “Ibope: estagnação na briga pela Prefeitura de Belo Horizonte”, a matéria é praticamente a mesma que foi publicada no site. A única diferença é que na versão online foi colocada uma foto de cada candidato e na versão impressa há um box sobre a expectativa de que até a próxima sexta-feira sejam divulgados os resultados de mais pesquisas

A editoria “Cenário Político”, no 1º Caderno, trouxe duas notinhas relacionadas ao debate com os candidatos realizado ontem, dia 25 de setembro, no Colégio Marista, na zona sul da capital. Cada um de um lado do portão, os cabos eleitorais petistas e socialistas cantaram músicas provocadoras e trocaram insultos.

Folha de São Paulo

No dia 26 de setembro nem a versão impressa, nem a versão online da Folha de São Paulo apresentou notícias sobre a eleição em Belo Horizonte. Nos últimos cinco dias, analisando o jornal, pude perceber que apesar de ser de circulação nacional, o enfoque das notícias fica em São Paulo e a parte política se concentra mais em Brasília.

Jornal O Globo

Nas edições tanto on-line do Jornal O Globo, do Rio de Janeiro, quanto impressa nenhuma menção à nenhum candidato à eleição de Belo Horizonte foi feita hoje.

Há aproximadamente uma semana e meia para as eleições outros estados e cidades possuem espaço no jornal com notícias atualizadas sobre a eleição local. Belo Horizonte continua fora deste perímetro de abrangência.

O Tempo

Na capa do jornal há uma grande manchete informando que IBOPE lançou dados revelando que a distância de Márcio Lacerda para Patrus aumentou. O atual prefeito subiu de 44% para 47% de intenções de voto. Já o petista Patrus Ananias aparece com os mesmos 30% já constatados anteriormente.

A candidata do PSTU apresenta 2% da intenção de voto. Maria da Consolação do PSOL aparece nas pesquisa atingindo a marca de 1%.Os candidatos Alfredo Flister (PHS), Pepê (PCO) e Tadeu Martins(PPL) não pontuaram.

Os votos brancos e nulos somaram 8%, já os indecisos atingiram 12%. Márcio Lacerda e Patrus apresentaram o mesmo índice de rejeição, 17%. O instituto ouviu 805 pessoas e a margem de erro é de três pontos percentuais.

 

A matéria “Próximo prefeito terá oposição”, mostra uma mudança no cenário político da cidade. No texto existe a afirmação confirmando que a Câmara Municipal deve apresentar uma configuração diferente já que, segundo a matéria, uma base opositora está tomando forma em Belo Horizonte. Desde 2008, o Executivo municipal não tem enfrentado resistência dos parlamentares belo-horizontinos já que a formação da Câmara foi majoritariamente a favor da situação. Na época da configuração, PT, PSB e PSDB estavam, juntos em um mesmo bloco, que contava com a participação, formal ou informal, de 18 dos 20 partidos que tiveram representação na Câmara.

 

Na versão online não há nenhuma matéria diferente da impressa.

por Lívia Magalhães

Eleições para a prefeitura de Belo Horizonte – análise de cobertura

Novamente o jornal carioca “O Globo” não menciona nenhum candidato à prefeitura da cidade nesta terça-feira. Seja pelo fato do estado e principalmente a cidade não ter apresentado oposição nas últimas eleições, tanto a versão impressa do periódico quanto a versão digital não faz nenhuma menção às disputas na cidade.

Já o jornal Folha de São Paulo dessa terça feira traz uma reportagem falando sobre Aécio Neves. Na matéria “Após atacar Dilma, Aécio diminui a influência de Lula”, o texto cita o ex governador de Minas dizendo que o Lulismo, com suas características messiânicas já não existe mais, mas não faz nenhuma relação com a eleição em BH, apenas citando que Aécio é um dos candidatos à presidenciáveis em 2014. A foto da matéria mostra ele nas ruas de Belo Horizonte fazendo campanha para Márcio Lacerda. No site, em notícias do dia 24, postadas às 21h07, há uma matéria falando sobre o programa de governo de Lacerda e outra falando que Anastasia, governador do Estado, finalmente apareceu na campanha de Márcio Lacerda. Na primeira, entitulada “Programa de Lacerda em BH prevê 60% dos investimentos vindos do Estado e União”, o réporter diz que Márcio Lacerda prevê gastos de mais de 6 bilhões nos próximos quatro anos, mas apenas um terço com o dinheiro da prefeitura. No programa ele não cita o governo federal ou Dilma Rousseff e afirma que o PAC agora é federal, não é mais um “favor” do governo.

Na outra reportagem, entitulada “Na reta final, governador de Minas aparece na propaganda de Lacerda”, o réporter fala sobre a participação de Anastasia no programa político do candidato do PSB.

Continuando a análise das notícias veiculadas sobre as eleições para prefeito este ano o próximo jornal a ser analisado é o Estado de Minas. Na versão impressa do jornal desta terça-feira, dia 25 de setembro, foram publicadas duas matérias a respeito dos principais candidatos a prefeito de Belo Horizonte e suas atividades nesta penúltima semana de campanha.

A primeira, chamada “Apoio de peso na reta final” afirmou que o candidato do PSB, Márcio Lacerda, contará com uma presença maior do senador Aécio Neves e do Governador Antônio Anastásia em suas duas últimas semanas de campanha. Além deles,  o ex-embaixador do Brasil em Cuba e ex-petista, Tilden Santiago (PSB) também se afirmou favorável à vitória de Lacerda.

Em relação ao panfleto que está sendo distribuído pelo partido de seu maior rival, Patrus Ananias (PT), o atual prefeito de Belo Horizonte disse que não vai “baixar o nível” e que sua campanha seguirá da mesma maneira.

Márcio Lacerda pretende, caso seja reeleito, investir em segurança e educação no trânsito, sendo uma de suas medidas a instalação de 600 câmeras de vigilância na cidade, integradas ao programa Olho Vivo. Outros projetos apresentados em seu plano de governo são: transformar o antigo Mercado Distrital de Santa Tereza em uma escola profissionalizante em parceria com o Sesi/Senai e construir um centro de referência de qualificação profissional na Avenida Santos Dumont.

A segunda reportagem, intitulada “Nova rodada de promessas”, relatou as atividades do candidato petista Patrus Ananias. Segundo disse em visita, ontem, à Vila Ventosa, região Oeste da capital, suas duas últimas semanas de campanha serão concentradas em mostrar o que Lacerda prometeu e não cumpriu.

Em reposta a pedidos da população, ele afirmou também que seu plano de governo vai ser focado no transporte e na questão da violência contra a mulher. Patrus pretende, caso seja eleito, retomar o programa de quando foi prefeito (1993-1996) que fornecia abrigo às vítimas de agressão dentro de casa.

No mesmo dia, o partido de Patrus começou a distribuir panfletos com comentários de Lacerda a respeito do transporte público e programas sociais como o restaurante popular e o Bolsa-Família. Lacerda disse que os ônibus passam lotados porque quem os usa não tem paciência de esperar um mais vazio. E chamou o Bolsa-Família de esmola “uma ajudazinha em dinheiro”.

Na internet, as mesmas matérias foram publicadas, ganhando destaque na seção “Eleições 2012”.

Em análise do jornal Hoje em Dia alguns parâmetros podem ser observados.

A capa da versão impressa não trouxe nenhuma chamada relacionada aos candidatos à prefeitura de Belo Horizonte.

Na página 4 do 1º Caderno, há três notinhas sobre o encontro de Marcio Lacerda (PSB) com representantes dos centros de formação de condutores. Na ocasião, o público presente foi muito abaixo do esperado, e integrantes da campanha e apoiadores do prefeito à reeleição se juntaram os convidados. Em seu discurso, Lacerda afirmou que é preciso convencer possíveis eleitores a saírem de casa para votar, mesmo com chuva.

Outra nota na mesma página reporta denúncia que a coligação “Para BH seguir em Frente” fez a um comercial de Patrus Ananias (PT), seu principal opositor, que vai contra a lei eleitoral que proíbe o uso de montagens nos materiais de campanha.

Na página 5, a matéria “Na reta final, candidatos se preparam para ataques” conta que, a menos de duas semanas das eleições, Patrus pretende evidenciar o que Marcio Lacerda deixou de fazer por Belo Horizonte em sua gestão, como o uso de transporte público nos horários de pico e a fila de espera por cirurgias eletivas, conforme panfleto divulgado ontem. Enquanto isso, Lacerda afirma que está se preparando para enfrentar críticas do opositor. Ilustrando a matéria há uma foto de Lacerda com representantes dos centros de formação de condutores, e uma de Patrus em caminhada na Vila Ventosa.

Outra matéria na página 5 informa que os principais candidatos à prefeitura de Belo Horizonte pretendem reforçar a segurança pública. Se eleito, Patrus dará prioridade à reabertura das delegacias de Proteção à Mulher do Barreiro e de Venda Nova, assim como à criação de casas especializadas em acolher mulheres vítimas de violência. Marcio Lacerda pretende criar uma central de operações para integrar segurança com outros setores administrados pela Prefeitura.

No Jornal O Tempo a abordagem é outra.

Na capa do jornal não há nenhuma chamada para matérias relacionadas as eleições de Belo Horizonte.

Na página 4 há uma matéria que ocupa toda a página que fala sobre as estratégias escolhidas pelos candidatos à prefeitura nessa reta final de campanha. O candidato do PT, Patrus Ananias, distribuiu pela cidade panfletos que tinham o intuito de mostrar gafes do outro candidato, Marcio Lacerda. Em resposta, o atual prefeito teria afirmado não querer baixar o nível de sua campanha. Outra estratégia petista foi lançar dois novos jingles e inovar a propaganda eleitoral na televisão expondo promessas feitas e não cumpridas pelo atual prefeito de Belo Horizonte.

Duas retrancas foram feitas na matéria: “Lacerda promete diálogo direto”, em que o atual prefeito afirma que é importante estar próximo de todas as representações da sociedade e “Patrus visa proteção à mulher”, em que o candidato afirma que se eleito irá criar a Secretaria Municipal da Mulher e reabrir delegacias na cidade. Duas falas dos candidatos foram destacadas da matéria. “Em uma reta final de campanha tudo pode acontecer. A baixaria pode aumentar, mas não vai aumentar da nossa parte (…)” Márcio Lacerda. “Queremos fazer e faremos uma campanha sem violência. Estamos apresentando nossas prioridades e propostas, nossos compromissos”, Patrus Ananias.

Na página 5 existe uma matéria afirmando que próximo prefeito terá oposição na Câmara Municipal devido ao racha na campanha de Lacerda, que divide os vereadores em dois blocos.

Na versão online não há nenhuma matéria diferente da impressa.

Autora: Raissa Yelena

Análise da cobertura da eleição, 24/09/2012

Por Nathália Campos.
Estado de Minas
Na versão impressa do jornal desta segunda-feira, 24 de setembro, o Estado de Minas trouxe duas matérias a respeito dos dois principais candidatos a Prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda (PSB) e Parus Ananias (PT), em uma seção sob o título “No penúltimo domingo de campanha, Lacerda pede voto a evangélicos, enquanto Patrus faz campanha nos bairros da Região Noroeste de BH.
A primeira reportagem, intitulada “Em busca do voto dos fiéis” relatou as atividades do último domingo realizadas pelo atual Prefeito de Belo Horizonte, Márcio Lacerda. O candidato à reeleição participou de um culto na Igreja Batista Gesêmani, onde afirmou que o apoio de segmentos religiosos são importantes para um bom governo. Anteriormente, ele já havia visitado a Igreja Universal do Reino de Deus, além de algumas Igrejas Católicas. Para Lacerda, as Igrejas são ótimas aliadas do poder público, por ajudarem a atender aos mais carentes, especialmente menores, dependentes químicos e crianças. Segundo o Prefeito, o poder público “não pode tudo sozinho e os movimentos religiosos, por isso, são um facilitador para atingir os que sofrem”.
Antes da celebração, Márcio Lacerda aproveitou a presença de 4,8mil fiéis que lotavam a igreja para rebater as acusações feitas pelo secretário de Atenção à Saúde, Helvécio Magalhães, a respeito da ausência de mais unidades de pronto atendimento (UPAs). Lacerda disse que o Ministério da Saúde liberou apenas um terço do valor necessário para a construção de mais UPAs.
A segunda matéria, “Sem contar com Dilma”, relatou o programa de campanha do candidato Patrus Ananias, segundo colocado nas pesquisas de intenção de voto. Ele afirmou, em carreata pela região Noroeste da capital, que a ausência da presidente Dilma em sua campanha não é prejudicial, dizendo que “ela não é candidata a prefeita de Belo Horizonte” e que está solidária com sua candidatura, mas possui outros compromissos com o Brasil. Além disso, Patrus afirmou também que está se sentindo confiante em relação às duas últimas semanas de campanha e que não pretende mudar de estratégia ou partir para embates acirrados com seu principal concorrente, Márcio Lacerda, do PSB, embora tenha lançado acusações referentes à falta da construção de seis UPAs.
Na internet, aparece apenas a matéria referente ao candidato petista, dessa vez sob o título “Campanha de Patrus não deverá contar com Dilma em BH”.

O Tempo

Na capa do jornal há uma menção a matérias relacionadas as eleições de Belo Horizonte, as matérias têm como foco as propostas dos candidatos principais a prefeitura com relação ao Bairro Barreiro. “Metrô é questão-chave para conquistar o Barreiro”, diz a chamada.

Nas páginas internas, 3 e 4, do jornal a matéria trata das propostas semelhantes dos candidatos para o segundo maior colegiado da cidade, Barreiro. Os dois concorrentes têm em seus planos de governo a conclusão das obras do Hospital do Barreiro, a ampliação do metrô até o Barreiro e a ligação da Via 210 à Avenida Tereza Cristina.

Além das propostas para saúde e para o metrô, Lacerda pretende investir em obras que protejam o bairro das enchentes e Patruz pretende implantar o projeto Belo Horizonte em Ação, sistema especial de monitoramento que tem como objetivo melhorar a segurança. Os dois candidatos fazem campanha eleitoral na região para conquistar votos, cada um já visitou o bairro três vezes.

No jornal online há também uma matéria sobre a saúde em BH e de como ela virou tema principal de farpas trocadas entre os dois candidatos, Marcio Lacerda e Patrus Ananias.

Hoje em Dia
O jornal utiliza apenas uma página para demonstrar a situação política atual, falando sobre os eventos dos dois principais candidatos (Márcio Lacerda e Patrus Ananias) no penúltimo fim de semana antes da eleição. O assunto da reportagem é bem parecido com o que foi noticiado no Estado de Minas, falando sobre as discussões dos dois políticos sobre a questão da saúde. A reportagem cita o plano de governo de Márcio Lacerda, no qual o mesmo rebate as críticas de Patrus.
Folha de São Paulo
A única menção à eleição em Belo Horizonte são dois comentários de leitores de Belo Horizonte, falando sobre o processo eleitoral brasileiro, mas nada específico sobre BH. No jornal online, os mesmo comentários e nenhuma outra menção.

Acho que a moralização do nosso processo eleitoral começa muito antes da Lei da Ficha Limpa. Uma urna eletrônica que não emite um recibo consolidando nosso voto e o candidato votado não dá nenhuma garantia da lisura das apurações.

NEI SILVEIRA DE ALMEIDA (Belo Horizonte, MG)

Todo cidadão de bem deveria ser candidato pelo menos uma vez na vida a um cargo eletivo, para conhecer a podridão dos bastidores dos partidos políticos no Brasil, sem exceções.

Nosso modelo eleitoral está falido e não conseguimos mais separar o joio do trigo.

JOSÉ APARECIDO RIBEIRO (Belo Horizonte, MG)

O Globo

Assim como a Folha de São Paulo, O Globo não apresentou nenhuma notícia em relação à Belo Horizonte, nem na versão impressa, nem na versão online.

Eleições 2012 em Belo Horizonte – 23 de setembro (domingo)

Análise das eleições para a prefeitura de Belo Horizonte nos principais jornais do Estado (O Tempo, Hoje em Dia e Estado de Minas) e do país (Folha de São Paulo e O Globo).

O Tempo

Na capa do jornal há a seguinte chamada: “Patrus diz que saúde é prioridade”. A matéria está nas páginas 6 e 7 e fala sobre o plano de governo do candidato petista. Há também uma menção ao candidato Marcio Lacerda dizendo que o mesmo está comemorando a repercussão do lançamento de seu plano de governo.

Na página 6 há uma matéria que ocupa toda a página sobre a apresentação do plano de governo do candidato Patrus Ananias. O planejamento do plano de governo de Patrus envolveu cerca de 300 pessoas e reúne 150 propostas divididas em diversas áreas. O comício de apresentação do plano de governo contou com o secretário geral da Presidência, Gilberto Carvalho, o ex-ministro Luiz Dulci, deputados federais, estaduais e do teólogo Leonardo Boff. Há também um infográfico com as principais propostas de Patrus.

Na página 7, a matéria que remete as eleições de Belo Horizonte se chama “Lacerda comemora lançamento”. A reportagem informa que o candidato Marcio Lacerda afirmou que suas propostas estão sendo bem recebidas e elogiadas. Aconteceu também uma caminhada da Praça da Liberdade até a Praça da Savassi. Rebatendo as criticas que recebeu do candidato da oposição, Patrus Ananias (PT), sobre a questão das restrições do uso de espaço público, Lacerda afirmou que não existe nenhuma restrição e que as pessoas podem usar o espaço público normalmente. Ele disse ainda que só existe restrição quando é um evento grande.

Na versão online do jornal não há nenhuma matéria diferente da versão impressa.

Hoje em Dia

A capa do jornal Hoje em Dia não trouxe nenhuma chamada relacionada aos candidatos à prefeitura de Belo Horizonte.

Na página 4, há duas matérias sobre Marcio Lacerda (PSB) e Patrus Ananias (PT). A primeira conta que o prefeito se defendeu das críticas do principal opositor sobre a utilização dos espaços públicos da capital. De acordo com Lacerda, apenas os grandes eventos, onde há milhares de pessoas, som e venda de ingressos, precisam de autorização da prefeitura. Além disso, a matéria destaca que um discurso do governador Antonio Anastasia (PSDB) foi inserido na campanha de Lacerda na TV e no rádio. Nele, Anastasia exalta as qualidades do candidato e valoriza a continuidade na gestão pública.

Ainda na página 4, há uma matéria sobre o lançamento do plano de governo de Patrus, que reforçou o discurso antitucano dizendo que vai “derrotar aqueles que acham que são donos de Minas Gerais”. O evento, que aconteceu na Praça Duque de Caxias, no bairro Santa Tereza, contou com a presença do ex-ministro Luiz Dulci e do presidente da Caixa, Jorge Hereda, que atacaram a oposição; e do ministro Gilberto Carvalho, que defendeu a presidente Dilma Rousseff das declarações do senador Aécio Neves. Há, ainda, um box sobre as prioridades de Patrus caso seja eleito e duas fotos de mesmo tamanho de cada um dos principais candidatos.

Na página 6, a matéria “Comício perde força nas campanhas eleitorais” aponta para novas formas de aproximar os candidatos dos eleitores: divulgação através de mídias sociais, caminhadas, debates e carreatas. O contato corpo a corpo que caracteriza os encontros com a população dos bairros atinge um número muito maior de eleitores do que os comícios. Até hoje, Patrus só promoveu um comício, que contou com a participação do ex-presidente Lula. Marcio Lacerda não fez nenhum.

Em outra matéria, os cientistas políticos Carlos Ranulfo e Bruno Oliveira de Almeida afirmam que o jeito de se fazer campanha mudou, principalmente porque é difícil “centralizar diversos fatores em uma mesma data, para obter o efeito de multiplicar o voto a favor do candidato”.

Na versão online do jornal há uma matéria sobre os gastos das eleições em Belo Horizonte. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), o valor previsto para investimento nas campanhas de Marcio Lacerda e Patrus Ananias chega a R$ 55 milhões.

O Globo

Na versão impressa do Jornal O Globo, Rio de Janeiro, número 28.902, na matéria “Popularidade de Dilma não transfere votos”,a disputa pela prefeitura de Belo Horizonte é citada do ponto de vista do auxílio que a presidente Dilma Rousseff poderia ou não dar para o candidato do PT, Patrus Ananias. Fica explícito que Dilma não conseguiu arrebanhar eleitores para o candidato petista à prefeitura de Belo Horizonte. A crise causada pelos rachas na cidade também são evidenciados na reportagem. Os outros candidatos não são citados.

Na versão digital do jornal, a matéria acima citada, “Popularidade de Dilma não transfere votos” também está presente, com os mesmos dados citados na versão impressa. Há muitas análises de colunistas sobre as candidaturas e eleições nos estados, mas nenhuma cita Belo Horizonte especificamente.

Estado de Minas

Na versão impressa, o jornal traz na página 5 duas matérias a respeito dos candidatos a prefeito de Belo Horizonte.

A primeira, intitulada “Programa e pedido de mais empenho”, relata o discurso realizado pelo candidato do PT, Patrus Ananias, na tarde de ontem, no bairro Santa Tereza. Sua intenção é tornar Belo Horizonte referência de políticas sociais, priorizando a área da saúde. O candidato também pediu aos militantes mais empenho nessa reta final de campanha. O ministro da Secretaria Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, comentou a ausência da presidente Dilma nas campanhas, mas afirmou que isso não tem a ver com seu posicionamento. Ela apoia a candidatura de Patrus, “mas toma cuidado para não criar mais problemas com a base aliada”, disse Carvalho.

Ao final da matéria, há um box com o Plano de Governo de Patrus, com as cinco diretrizes para o governo petista: Aprofundamento da democracia participativa e da ética pública; Universalização com qualidade dos direitos públicos dos cidadãos; Planejamento urbano democrático voltado para o desenvolvimento sustentável; Transformar Belo Horizonte em polo nacional da nova economia do conhecimento; Dimensão metropolitana para a cidade.

A segunda matéria, “Em clima de reta final”, relata o programa da manhã de sábado do candidato do PSB, Márcio Lacerda. O atual prefeito de Belo Horizonte fez uma caminhada pela Savassi acompanhado de 1,5 mil apoiadores. Durante o trajeto, Lacerda falou sobre suas propostas apresentadas no dia anterior, entre elas a de dar prioridade à questão da mobilidade. O plano de governo do candidato contém mais de 200 páginas e está disponível para a população na internet.

Márcio Lacerda falou também sobre as obras de revitalização, como a da Savassi, e garantiu que é importante a criação de áreas de convivência. “É preciso limitar o espaço para os automóveis e deixar uma área mais agradável para as pessoas. Garantir o espaço para o pedestre, bicicleta e para a convivência”, afirmou Lacerda. Ele também falou sobre a restrição de eventos na Praça da Savassi, garantindo que qualquer atividade do dia a dia, exceto eventos de grandes proporções com venda de ingressos, pode ser realizada livremente.

Na internet, duas novas matérias relatam a tarde de domingo dos principais candidatos a Prefeito de BH. A primeira foi referente ao candidato do PT, intitulada “Patrus aposta na militância para chegar ao segundo turno”. A matéria cobria a carreata da qual Patrus Ananias participou hoje, junto com o ex-deputado Aloísio Vasconcelos (PMDB) e com outras lideranças petistas. Durante o programa, Patrus afirmou que ainda é possível diminuir a diferença nas intenções de voto e disse que um dos principais diferenciais de sua campanha é sua experiência como vereador, ministro e as políticas sociais que implantou.

Sobre a informação revelada ontem pelo secretário de Atenção à Saúde, Helvécio Magalhães, a respeito de seis unidades de saúde que já teriam tido os recursos liberados, mas não foram implantadas, Patrus disse que isso mostra o “descaso” com a população mais pobre da capital e que isso contribui para a má qualidade da saúde.

A matéria sobre a tarde de domingo de Márcio Lacerda, intitulada “Lacerda diz que adversário está com ‘desespero de final de campanha’”, apresentou o contra-argumento do atual Prefeito de Belo Horizonte a respeito das acusações sobre as unidades que saúde que não haviam sido implantadas. Ele chamou as denúncias de “desespero final de campanha” e afirmou que nos últimos quatro anos foram resolvidos problemas de cirurgias eletivas, abertos 800 leitos na cidade, 25 postos de saúde foram reformados e outros nove construídos, além da abertura de três centros de especialidades médicas. Além disso, ele afirmou também que os recursos repassados pelo Ministério da Saúde correspondem a apenas um terço do total necessário para a construção das unidades.

Lacerda participou de um culto na igreja Batista Getsêmani, no Bairro Dona Clara, neste domingo.

Folha de S. Paulo

Tanto na versão impressa quanto na versão online, apenas uma notícia relata a eleição em Belo Horizonte, e mais uma vez relacionada ao mensalão. Na reportagem “Julgamento do mensalão põe candidatos na defensiva”, o repórter cita que Patrus Ananias (PT), assim como os companheiros do partido que concorrem a cargos em outras capitais, se utilizam de um discurso padrão de que não estão prestando atenção no julgamento por causa do foco que estão tendo na campanha.

Há ainda a lembrança de que nenhum dos políticos do PT nas capitais consideradas de peso político lidera as campanhas. Na coluna painel, de Vera Magalhães, ela cita que além de estar perdendo nas pesquisas na capital mineira, o PT também está perdendo em Betim, onde o candidato da oposição, Carlaile, tem 60% das intenções de votos, enquanto a candidata à reeleição tem apenas 22%.

Postado por Juliana Mizrahy

Eleições 2012 em Belo Horizonte – 22 de setembro (sábado)

A análise das eleições para a prefeitura de Belo Horizonte nos principais jornais do Estado (O Tempo, Hoje em Dia e Estado de Minas) e do país (Folha de São Paulo e O Globo)  continua. A seguir o que foi noticiado hoje, sábado 22 de setembro de 2012.

Estado de Minas

O jornal impresso Estado de Minas traz apenas duas reportagens sobre os candidatos a prefeito de Belo Horizonte neste sábado, dia 22 de setembro. A primeira delas é sobre a proposta do candidato do PT Patrus Ananias de, caso seja eleito, possibilitar à população da cidade acesso total às contas da prefeitura. Ele pretende transformar Belo Horizonte na capital número um em termos de transparência pública, disponibilizando na internet e através de outros meios tudo que a Prefeitura recebe e gasta.

A segunda matéria tratou das propostas do candidato do PSDB e atual prefeito de Belo Horizonte Márcio Lacerda. Ele propõe que R$ 6 bilhões sejam investidos na capital nos próximos quatro anos, sendo esse valor direcionado principalmente para a questão da mobilidade. Lacerda também afirmou que as negociações e linhas de financiamento já estão praticamente todas acordadas e que falta “uma parcela relativamente pequena em relação a esse valor”. Além disso, a reportagem apresentou um box explicativo com as 12 áreas de atuação determinadas pelo prefeito em 2009 e apresentadas na tarde de ontem como destaque em sua proposta. São elas: Cidade saudável; Educação; Cidade com mobilidade; Cidade segura; Prosperidade; Modernidade; Cidade com todas as vilas vivas; Cidade compartilhada; Cidade sustentável; Cidade de todos; Cultura; Integração metropolitana.

Na página oficial do jornal na internet, as mesmas matérias são apresentadas, com destaque ao plano de governo com prioridades de Márcio Lacerda e a uma matéria de ontem, a respeito da postura de “já ganhou” do atual prefeito de Belo Horizonte.

Hoje em Dia

A capa do jornal Hoje em Dia não trouxe nada a respeito dos candidatos à prefeitura de Belo Horizonte. Na página 4 do 1º Caderno há notinhas relacionadas a Marcio Lacerda (PSB), Patrus Ananias (PT) e Vanessa Portugal (PSTU).

Fala-se sobre a campanha do prefeito à reeleição durante o lançamento do plano de governo, que aconteceu no teatro do Icbeu e contou com a presença de funcionários da prefeitura. Na ocasião, a secretária da Regional Oeste, a ex-petista Neusa Fonseca, aplaudiu as propostas do prefeito. Sobre a campanha de Patrus, o jornal informa que há desavenças entre membros do PT. Vanessa Portugal é citada por criticar os vereadores de Belo Horizonte durante debate com os candidatos à prefeitura.

A página 6 do 1º Caderno traz uma notícia que compara ações e propostas dos dois principais candidatos. A maior parte da matéria é dedicada às propostas de Marcio Lacerda, inclusive com transcrição de duas falas grandes do prefeito. O início da matéria, porém, dá destaque às ideias de Patrus e explica a ausência do prefeito durante o debate promovido por estudantes nessa semana.

Há outras duas notícias sobre os principais candidatos. A primeira trata das prioridades do prefeito Marcio Lacerda para os próximos anos, caso seja eleito, enquanto a outra trata do da presidente Dilma Rousseff na campanha do candidato Patrus Ananias.

O site do jornal Hoje em Dia não trouxe nada de diferente da versão impressa.

O Tempo

O jornal possui uma chamada na capa para as eleições de Belo Horizonte “Lacerda prevê R$ 6 bilhões em investimento” e ainda outra informando que o candidato do PSB apresentou plano de governo e que o candidato do PT apresentaria seu plano hoje.

Na página 3 do jornal impresso a eleição em Belo Horizonte é citada na matéria “Sem o PT, PSB mostra força para conquistar mais espaço” citando o candidato e atual prefeito Marcio Lacerda (do PSB) com larga vantagem sobre seu adversário Patrus Ananias (PT). Também na página 4, o prefeito Marcio Lacerda é destaque. Seu plano de governo é o foco da matéria. Além de um quadro com seu programa de governo, há também um boxe em que a matéria informa a reação de Marcio Lacerda com o resultado da pesquisa divulgada ontem pelo Instituto DataTempo sobre as eleições. Na pesquisa, Marcio Lacerda tem 42,5% das intenções de voto, contra 28,2% de Patrus Ananias.

Na página 5, Patrus ganha destaque. A matéria informa que Patrus afirmou que se eleito irá permitir novamente o uso da praça da Estação. Em 2010, Marcio Lacerda restringiu o uso de espaços públicos em Belo Horizonte. Patrus prometeu que fará um decreto revogando o documento que impede o uso da praça. Outro ponto importante da matéria é o fato de que Marcio Lacerda não estava presente no debate ocorrido ontem no colégio Santo Agostinho. Outra informação da matéria é que hoje Patrus lançaria seu programa de governo. A ideia original era apresentar o documento com a presença da presidente Dilma Rousseff, mas com o cancelamento de sua visita o substituto será o secretário-geral da presidência Gilberto Carvalho e ainda a presença do ex-ministro Luiz Dulci e do teólogo Leonardo Boff. Patrus se mostra confiante de que irá virar, mesmo estando 14 pontos atrás de Marcio Lacerda como mostra a pesquisa DataTempo.

Na versão online do Jornal, o que existe de diferente da versão impressa é uma pequena matéria com o título “Patrus lança plano de governo em evento no Santa Tereza”. A matéria cita que o evento contou com a participação de cerca de mil pessoas e que Patrus elaborou 150 propostas para Belo Horizonte. As propostas envolvem a abertura de postos de saúde aos finais de semana e feriados, a construção de 150 UMEIs e a construção de novas linhas do metrô.

Folha de São Paulo

 

Na cobertura política da edição nacional da Folha de São Paulo, há apenas o comentário de JOSÉ OSVALDO GONÇALVES ANDRADE, eleitor de Belo Horizonte. Na nota, ele diz que nas pesquisas eleitorais divulgadas foi demonstrada a queda do PT em várias capitais brasileiras e que ele acredita que o mensalão é o grande culpado pelo situação.

No site da Folha, o mesmo comentário foi publicado com o título de “Mensalão influi na queda do PT em pesquisa eleitoral, diz leitor”. As outras referências a Belo Horizonte, tanto na versão impressa quanto na online do jornal são à Marcos Valério, publicitário de Belo Horizonte, envolvido no mensalão. De acordo com o jornal, os réus que estavam com Valério já estão se preparando para a condenação.

O Globo

Na versão impressa do Jornal O Globo, de sábado 22 de setembro de 2012, Rio de Janeiro, número 28.901, não houve nenhuma menção aos candidatos à prefeitura de Belo Horizonte.

Na versão digital do Jornal O Globo, de sábado 22 de setembro de 2012, não houve nenhuma matéria sobre os candidatos à prefeitura de Belo Horizonte. Existe na página on-line do jornal uma seção chamada “O Globo pelo país eleições”. Nesta página os candidatos à prefeitura de Belo Horizonte são citados somente e não há a mensuração da porcentagem que cada um alcançou em pesquisas.

Foram publicadas no site várias análises sobre desempenhos dos partidos em várias capitas e Belo Horizonte não recebe nenhum tipo de atenção ou menção em nenhuma delas.

por Olívia Pilar